Postagens

Providência de Deus

      "Será inútil levantar cedo e dormir tarde, trabalhando arduamente por alimento. O Senhor conce de o sono àqueles a quem ama." Salmos 127.2        Daniel era um homem íntegro, sem pontos fracos, sem escândalos e sem pecados que seus inimigos pudessem identificar.   Quando o rei Dário chegou ao poder durante os 70 anos de cativeiro de Israel na Babilônia, ele contou com os conselhos sábios e perspicazes de Daniel. No entanto, houve outros que não gostaram deste profeta hebreu.   Porque Daniel tinha o hábito de orar abertamente todos os dias, seus inimigos convenceram o rei Dário a assinar uma lei que proibia o povo de orar a alguém, exceto ao próprio rei.        A penalidade por quebrar esta lei seria ser jogado em uma cova com leões.   Com certeza, Daniel permaneceu orando como sempre fazia e isso foi relatado para o rei Dário. A frustração para o rei foi que nem mesmo alguém tão poderoso quanto ele poderia mudar uma lei que ele mesmo havia promulgado.   Então Daniel foi

Conhecê-lo

  “O Senhor confia seus segredos aos que o temem, e os leva a conhecer a sua aliança.” Salmos 25.14   Nesta semana estive meditando neste Salmo e lendo em outras versões. O mesmo texto fala que “A intimidade do Senhor é para os que o temem...”, então parei, neste ponto e gostaria que você também o fizesse agora. Intimidade é conhecer o outro profundamente. Certo? Quando andamos muito com uma pessoa, acabamos parecendo com ela, não é verdade?! Conhecemos os anseios, os desejos e os segredos do coração do outro, assim é a intimidade com Deus: é conhecê-lo profundamente, atendendo aos desejos do seu coração. Ela é o elemento espiritual fundamental que todo o cristão deve buscar, pois se trata de um relacionamento profundo com Deus. Você está disposto a ser confiável e ouvir do Senhor os seus segredos? Até que ponto você tem deixado Deus ser seu amigo íntimo atuante nas áreas da sua vida?         A intimidade com Deus nos deixa parecidos com Ele, e é algo incrível, é um tesouro escondido a

Enquanto iam

     “Dirigindo-se a Jerusalém, Jesus chegou à fronteira entre a Galileia e Samaria. Ao entrar num povoado dali, dez leprosos, mantendo certa distância, clamaram: ‘Jesus, Mestre, tenha misericórdia de nós!’. Ele olhou para eles e disse: ‘Vão e se apresentem aos sacerdotes’. E enquanto eles iam, foram curados da lepra.”(Lc 17.11-14 – NVT)        O relato de Lucas 17 registra mais um dos grandes milagres que Jesus realizou durante todo o seu ministério terreno. Dar vista aos cegos, devolver o caminhar aos coxos, libertar os oprimidos e ressuscitar os mortos eram atos que faziam parte da demanda diária do Mestre. Ao olharmos para esta narrativa, vemos que dez leprosos se dirigiram a Jesus e clamaram em alta voz para que recebessem cura para aquela enfermidade. Naquele momento, o Senhor deu-lhes uma orientação pouco convencional: “Vão e se apresentem aos sacerdotes” (o sacerdote era o responsável por atestar a cura de uma pessoa). Não poderia o próprio Jesus curá-los ali imediatamente com

Quando o medo toma conta

     “Quando o rei da Síria estava em guerra contra Israel, consultava seus oficiais e dizia: ‘Posicionaremos nossas tropas em tal lugar’. De imediato, o homem de Deus advertia o rei de Israel: ‘Não se aproxime de tal lugar, pois os sírios planejam posicionar suas tropas ali’. E o rei de Israel mandava um aviso para o lugar indicado pelo homem de Deus. Várias vezes ele advertiu o rei que ficasse alerta naqueles lugares. Furioso com essa situação, o rei sírio reuniu seus oficiais e perguntou: ‘Qual de vocês anda informando o Rei de Israel sobre os meus planos?’ ‘Ó, meu senhor,  o rei, não somos nós’, respondeu um dos oficiais. ‘Eliseu, o profeta de Israel, revela ao rei até as palavras que o senhor diz em seus aposentos!’. O rei ordenou: ‘Vão e descubram onde ele está, para que eu mande captura-lo!’. Então lhe informaram: ‘Eliseu está em Dotã’. Assim, certa noite, o rei da Síria mandou um grande exército com muitos carros de guerra e cavalos para cercar a cidade.  Na manhã seguinte, o s

Tempos de dificuldades

     "Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus." (Filipenses 4:6)        Não é uma questão de saber se dificuldades virão em nossas vidas, mas do que fazer quando elas vierem. Nossa inclinação natural é entrar em pânico, ficar estressado ou preocupado, mas isso não ajuda em nada. Na verdade, torna as coisas até piores. Então, o que precisamos fazer?        Precisamos orar. Nós todos temos o que pode se chamar de reflexo natural. Ninguém precisa ensinar uma criança a ter reflexos. Se ela toca em algo quente, vai recuar a mão. Ela não deixa a mão lá, mas a recolhe. Isso é um reflexo natural.        Há também o reflexo condicionado, daquelas coisas que aprendemos com o tempo. Aprendemos como fazer determinadas coisas. Aprendemos como dirigir, por exemplo, e não é fácil no início. Você está consciente de tudo o que faz ao volante, mas depois de um tempo as coisas ficam mais fáceis. E antes que v

Cresça em Fé

     “ Se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada ao fogo, não vestirá muito mais a vocês, homens de pequena fé?"  Mateus 6.30     "Ser de pequena fé significa sermos dominados por nossas circunstâncias em vez de dominá-las ."  Martin  Loyd  Jones        Jesus não es tava dizendo: “ Vocês não tem  fé?” .   E le e stava era perguntando:  “ Por que vocês têm tão pouca fé? ”.  Preocupação é um indicativo de falta de fé.   Hoje em dia há pessoas que acreditam que Deus salvará suas almas, mas custam a acreditar que Deus proverá as suas necessidades ou que resolverá os seus problemas ou que atenderá as suas orações.   Creem em Jesus para a sal vação, mas custam a acreditar  n’ Ele  para outras coisas. Quando um desafio ou um teste lhes aparece pela frente, isso as derruba.      Pela fé Abel, pela fé Noé, pela fé Abraão, pela fé Sara, pela fé Sansão. É assim que a Palavra de Deus nos conta a história de homens e mulheres que deixaram uma marca na hi

É hora de virar a chave

     “Depois que Natã foi para casa, o Senhor fez adoecer o filho que a mulher de Urias dera a Davi. E Davi implorou a Deus em favor da criança. Ele jejuou e, entrando em casa, passou a noite deitado no chão. […] Sete dias depois a criança morreu. […] Davi, percebendo que seus conselheiros cochichavam entre si, compreendeu que a criança estava morta e perguntou: A criança morreu? Sim, morreu, responderam eles. Então Davi levantou-se do chão, lavou-se, perfumou-se e trocou de roupa. Depois entrou no santuário do Senhor e adorou…” 2 Samuel 12.15-20        A partir da experiência do rei Davi, eu e você podemos aprender algumas lições para nossa vida e assim entender como viver tudo o que Deus tem pra nós e nesse tempo de virar a chave. A primeira delas que percebi e quero compartilhar é que as nossas atitudes determinarão se vamos seguir em frente ou não. Porque o primeiro passo rumo ao futuro desejado é esquecer o passado. Um exemplo fantástico disso é Paulo. Ele disse:  “Irmãos, quanto

Enxergue com os olhos de Deus

       “Ainda que a figueira não floresça e não haja frutos nas videiras, ainda que a colheita de azeitonas não dê em nada e os campos fiquem vazios e improdutivos, ainda que os rebanhos morram nos campos e os currais fiquem vazios, mesmo assim me alegrarei no Senhor; exultarei no Deus da minha salvação! O Senhor Soberano é a minha força! Ele torna meus pés firmes como os da corça, para que eu possa andar em lugares altos.” (Hc 3.17-19 - NVT)        O livro de Habacuque é um dos mais especiais para mim. Um livro pequeno, mas carregado de significado. No capítulo 1 vemos um profeta que se queixa diante de Deus e se sente decepcionado ao ver tanta calamidade ao seu redor (vs 2–4). Vez por outra, essa também é a nossa condição, pois questionamos onde Deus está diante de tanta injustiça e destruição nos nossos dias. À medida que acompanhava a narrativa, vemos no capítulo 2 que, quando Habacuque acessou a presença de Deus (subiu à torre de vigia), ele teve sua visão totalmente alterada e pa

É tempo de avançar sem olhar para trás

     “Não, irmãos, não a alcancei, mas concentro todos os meus esforços nisto: esquecendo-me do passado e olhando para o que está adiante, prossigo para o final da corrida, a fim de receber o prêmio celestial para o qual Deus nos chama em Cristo Jesus .” (Fp 3.13,14 - NVT)      Caminhar para frente é o propósito de Deus para a nossa vida. Em toda a Escritura, percebo que a proposta de Deus na nossa caminhada é sempre nos levar adiante e nunca retroceder. Expressões como “avançar”, “ir em frente”, “seguir” são comuns na Palavra de Deus e deve ser a nossa expectativa diária. No entanto, o que também podemos testemunhar é que, todos nós, em algum momento da nossa vida, desejamos voltar atrás ou ficar estagnados. A inércia e a zona de conforto, em dados instantes, se tornam convites atraentes a nós. Somos “puxados” para trás ou atraídos com a falsa expectativa de que “parar a caminhada é melhor”. Durante a nossa vida com Deus, experimentamos momentos de alegria, porém, as adversidades tamb

Cegueira Espiritual

  “Ele caiu por terra e ouviu uma voz que lhe dizia: “Saulo, Saulo, por que você me persegue?” Saulo perguntou: “Quem és tu, Senhor?” Ele respondeu: “Eu sou Jesus, a quem você persegue.” Atos 8.4,5   S aulo não  conhecia a Jesus, assim como todos os homens  não tem ciência, até terem um encontro c om  Cristo.  S aulo  se achava sábio por causa do vasto conhecimento das  l eis  que tinha . Porém era cego espiritualmente. A humanidade acha que pode viv er independente de Deus por sua  inteligência, conhecimento ou riquezas. Ele vivia apegado e fiel as crenças que tinha,  embora achasse que estava correto em seus atos. O ser humano também é assim,  e quando é fiel a sua carne,  as suas crenças acabam vivendo distante de Deus e com práticas contrárias a Sua palavra , e h oje  tudo é considerado normal ,  infelizmente .   Ao perder a  visão  física comparamos Saulo aos homens, que  não  enxergam o Deus vivo e a Cristo. Ao cair  às  escamas com o toque de Ananias, ele ficou cheio do Espírito

Dando importância

     “ Tenho grande tristeza e constante angústia em meu coração. Pois eu até desejaria ser amaldiçoado e separado de Cristo por amor de  meus irmãos, os de minha raça" Romanos 9:2-3       Por que  será que alguns  cristãos não compartilham o evangelho?  Será pelo  medo de não ter em  as respostas certas? Talvez. Por  não sabe r mos por onde começar?   Talvez. Por  pensa r mos que podemos ficar calados?  Pode ser.  Mas ta lvez seja porque não nos importa mos o suficiente.   Penso que uma das razões  para  não compartilhamos o evangelho é porque muitos se preocupam somente com as pessoas perdidas.   Apenas 1 em cada 20 cristãos já compartilhou o evangelho com outra pessoa e apenas 1 em cada 10 acha que deveria.       Depois que Jonas, relutante, pregou ao povo de Nínive, ele se sentou fora da cidade e esperou para ver o que aconteceria. Ele se sentou sob o sol escaldante, apenas esperando que Deus ainda destruísse Nínive.       Deus graciosamente fez crescer uma planta de folhas gr

Adorar em meio as adversidades

     “Um fariseu convidou Jesus para jantar. Jesus foi até a casa dele e sentou-se para comer. Naquela cidade morava uma mulher de má fama. Ela soube que Jesus estava jantando na casa do fariseu. Então pegou um frasco feito de alabastro, cheio de perfume, e ficou aos pés de Jesus, por trás. Ela chorava e as sua lágrimas molharam os pés dele. E então ela os enxugou com os seus próprios cabelos. Ela beijava os pés de Jesus e derramava o perfume neles.” Lucas 7. 36-38        Essa passagem fala muito ao meu coração a respeito de adorar em meio às adversidades, e consequentemente ser transformado. Primeiro que Jesus estava num local de recriminação, e essa mulher era uma pecadora, ela era mal vista perante a sociedade. E qual foi o diferencial dela? Quando viu Jesus (o reconheceu), não se importou com nada, não olhou para ninguém, ela simplesmente foi ao encontro d’Ele e se prostrou. Ela precisava “virar a chave” da vida dela e sabia que só Jesus poderia ajudá-la.        Você já imaginou se

Não estamos sós!

     "Nisto conhecemos que estamos Nele, e Ele em nós, pois que nos deu seu Espírito." 1João 4:13         Tem coisa melhor do que se sentir cuidado, amado, protegido. Saber que tem alguém a zelar por você, sempre pronto a lhe ajudar!       Nós cristãos somos  privilegiados e abençoados,  pois Deus em sua infinita bondade nos deu seu filho único para morrer por nós,  que ao ser glorificado,  nos deixou seu Santo Espírito para que nunca mais ficássemos sós e desamparados. Esse privilégio porém,  não é algo simples de se alcançar.  A Bíblia nos revela o ensinamento do Senhor Jesus: " Na verdade, na verdade, te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o Reino de Deus." ( João 3: 1- 21).       Esse nascer de novo não se trata de algo carnal,  seria impossível. Jesus está falando de um nascimento espiritual!  Ao morrermos para o mundo, passamos a ser nova criatura em Cristo. Então o Espírito Santo passa a habitar em nós e a nos guiar segundo a vontade de Deus.

Jesus, o Príncipe da Paz!

     “Deixo- vos a paz, a minha paz vos dou; não como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração , nem se atemorize.” João 14.27       Estamos vivendo tempos difíceis!      A depressão e a ansiedade estão frequente em nosso cotidiano. O desemprego em alta! Vamos todos os dias muitas dificuldades, muitas pessoas estão buscando recursos para a sobrevivência em todos os lados, tomando decisões ruins em meio ao desespero. Vivenciando momentos de grandes preocupações e incertezas que tiram a paz, afeta nossa saúde e relacionamentos.       “Eis que chega a hora, e já se aproxima, em que vós sereis dispersos, cada um para a sua casa, e me deixareis só , mas não estou só , porque o Pai está comigo . Tenho-vos dito isso, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tendes bom ânimo; eu venci o mundo.”João 16.32,33       Em outras palavras Jesus estava dizendo para os discípulos: “Se preparem , como Eu fui perseguido, vocês também serão. Vão passar por dificuldades, sofrimentos e

Deus está no controle

     "João, ao ouvir na prisão o que Cristo estava fazendo, enviou seus discípulos para lhe perguntarem: "És tu aquele que haveria de vir ou devemos esperar algum outro?" Mateus 11.2-3        Talvez você se surpreenda ao saber que alguns dos maiores homens e mulheres de Deus que lemos nas Escrituras tiveram seus momentos de dúvida. Mesmo o maior dos profetas do Antigo Testamento, João Batista, lutou contra a dúvida. No caso de João, podemos dizer que sua dúvida era devida à confusão. Ele achava que Cristo deveria fazer algo que Jesus simplesmente não fazia. Não é que Jesus não estava conseguindo fazer o que Ele deveria fazer. É que João entendeu mal o que Deus iria fazer.        As Escrituras nos ensinam claramente que antes do Messias estabelecer o Seu reino, Ele iria sofrer e morrer. Antes de Jesus sentar-se no trono, Ele primeiro seria pregado numa cruz. Isso é o que a Escritura ensina. Passagens como Salmos 22 e Isaías 53 falam longamente sobre o sofrimento do Messia

Não me deixes desistir

       “Indo um pouco mais adiante, prostou-se com o rosto em terra e orou: “Meu Pai, se for possível, afasta de mim este cálice; contudo, não seja como eu quero, mas sim como tu queres.” Mateus 26.39        Todos nós passamos por momentos de dificuldade em nossa caminhada. Dias de escuridão tentarão nos fazer tirar os nossos olhos da Luz que é Jesus. Tempestades se levantarão e nos farão pensar que o nosso fim chegou. Palavras serão lançadas como flechas na intenção de nos ferir o coração. Infelizmente, não estamos isentos de passar por estas dores.  O próprio Jesus não foi poupado. Aproximando-se o tempo de consumar Sua missão, Ele se deixou abater. Ajoelhado no Jardim do Getsêmani, Ele derramou Seu espírito diante de Seu Pai e pediu que, se possível, Sua situação fosse mudada. Ali, Jesus deixou Sua alma bradar a dor que carregava, mas Seu espírito foi capaz de falar ainda mais alto:  “(...) contudo, não seja como eu quero, mas sim como Tu queres!” .         Conhecemos o fim desta hi

Posicione-se

       “Não amem o mundo nem o que nele há. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele.      Pois tudo o que há no mundo — a cobiça da carne, a cobiça dos olhos e a ostentação dos bens — não provém do Pai, mas do mundo. O mundo e a sua cobiça passam, mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.” 1 João 2.15-17- NVI        “E chamou Abraão o nome daquele lugar: o Senhor proverá; donde se diz até ao dia de hoje: No monte do Senhor se proverá.” Gênesis 22.14- ACF        “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça.” 1 João 1.9- ACF        O homem foi criado por Deus à Sua imagem e semelhança, mas o pecado original tirou a nossa essência. Desde então, temos buscado neste mundo por prazeres, valores e preenchimentos que nada valem. Nossa alma tem sido escravizada por esse mundo tal qual fora à alma do Filho Pródigo como nos conta Lucas 15. Embora tenhamos optado por viver uma vida entregue às